sexta-feira, 26 de julho de 2019

Plano HC Saúde do Hospital de Cataguases sofrerá mudanças administrativas

Plano deverá ser transferido para nova administradora em um prazo de 30 dias conforme resolução da ANS, mas usuários continuam sendo atendidos normalmente

Foto: Reprodução / Facebook
A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, determinou, em um prazo de 30 dias, a alienação (transferência) do Plano de Saúde HC Saúde, administrado pelo Hospital de Cataguases. Conforme a Resolução Operacional nº 2.434/2019, o motivo seria por "anormalidades econômico-financeiras e administrativas graves que colocam em risco a continuidade do atendimento à saúde". A RO foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), na segunda-feira (22).

Em conversa por telefone com o provedor do Hospital, José Roberto Furtado, o mesmo explicou que os problemas administrativos com o plano ocorrem desde 1999 e que em 2017 houve uma cobrança da ANS e que os administradores da época buscaram ajuda com um político, mas sem solução. Ainda conforme o provedor, ele já vinha trabalhando com a possibilidade de contratação de nova administradora para o plano e já existem propostas. "O que aconteceu aqui, foi uma questão interna de administração. Precisava de um CNPJ e nunca fizeram, correções vinham e as informações voltavam com erro, aí o negócio desandou", disse o provedor.

José Roberto também deixou claro que os usuários não serão prejudicados, que continuarão com os mesmos benefícios, mas que o plano sofrerá uma remodelação administrativa, podendo ficar ainda melhor, uma vez que passará a contar com outra administração, mas também com a retaguarda do Hospital de Cataguases. 

Dentro dos próximos 30 dias, enquanto o HC analisa as ofertas, novos planos não poderão ser comercializados, mas os usuários continuam sendo atendidos normalmente. Conforme o provedor, o Hospital de Cataguases analisa tanto oferta de venda do plano como de parceria e irá optar pela que for mais viável para todos.

O plano HC Saúde já está em atividade em Cataguases há 22 anos.

Confira abaixo a Resolução da ANS na íntegra:


RESOLUÇÃO OPERACIONAL – RO Nº 2.434, DE 19 DE JULHO DE 2019.


Dispõe sobre a determinação da alienação da carteira da operadora Hospital de Cataguases.

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, no uso das atribuições que lhe conferem a alínea “c” do inciso II do art. 30 do Regimento Interno, instituído pela Resolução Regimental – RR nº 01, de 17 de março de 2017, na forma do disposto no art. 24 da Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998, alterada pela Medida Provisória nº 2.177-44, de 24 de agosto de 2001, em reunião ordinária de 16 de julho de 2019, considerando as anormalidades econômico-financeiras e administrativas graves que colocam em risco a continuidade do atendimento à saúde, de acordo com os elementos constantes do processo administrativo nº 33910.025034/2017-50, adotou a seguinte Resolução Operacional e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação:
Art. 1º Fica determinado que a operadora Hospital de Cataguases, registro ANS nº 40.031-9 e CNPJ nº 19.529.478/0001-31, promova a alienação da sua carteira de beneficiários no prazo máximo de 30 (trinta) dias contados da data do recebimento da intimação a que se refere o art. 10 da Resolução Normativa - RN nº 112/2005.
Art. 2º Fica suspensa a comercialização de planos ou produtos da operadora Hospital de Cataguases, com base no artigo 9º, § 4º, da Lei nº 9.656/1998.
Art. 3º Esta Resolução Operacional - RO entra em vigor na data de sua publicação.
  

LEANDRO FONSECA DA SILVA
DIRETOR-PRESIDENTE 

Fonte: Site Mídia Mineira com informações da ANS

Nenhum comentário :

Postar um comentário