quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Precarização das condições de trabalho em Ubá será debatida nesta quinta na ALMG

Trabalhadores do setor moveleiro da região serão ouvidos pela Assembleia de Minas.

(Ubá - Foto: Arquivo ALMG)

A Comissão do Trabalho, da Previdência e da Assistência Social da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai realizar audiência pública, no município de Ubá (Zona da Mata), na próxima quinta-feira (29/8/19), a partir das 19 horas, para debater a precarização das relações de trabalho do setor moveleiro na região. 

Em audiência realizada pela Assembleia, em outubro de 2017, sobre o tema, representantes sindicais falaram sobre a ocorrência de acidentes de trabalho que atentam contra a integridade física dos empregados, como as mutilações sofridas por eles. O episódio de incêndio em uma empresa do ramo deixou oito trabalhadores com ferimentos graves, conforme registrou-se na reunião.

Foi denunciada ainda a perseguição a membros dos sindicatos. Segundo os participantes da audiência, aqueles que se filiam a qualquer uma dessas entidades são demitidos. Relatos de assédio moral e sexual também foram relatados.

Como esses problemas ainda persistem, o deputado Betão (PT) solicitou a realização da audiência pública. "Os dados já foram piores. Nos anos anteriores o índice de amputação e acidentes com trabalhadores era de cerca de duas pessoas por mês", alerta o parlamentar.

Segundo o deputado, esse contexto é resultado da "trágica reforma trabalhista", promovida pelo ex-presidente da República Michel Temer, e também da flexibilização das leis de segurança do trabalho anunciadas recentemente pelo atual presidente Jair Bolsonaro, com a edição da Medida Provisória da Liberdade Econômica. 

Polo - O Polo Moveleiro de Ubá é considerado o maior do Estado e um dos principais do Brasil. É formado pelos municípios de Ubá, Guidoval, Piraúba, Rio Pomba, Rodeiro, São Geraldo, Tocantins e Visconde do Rio Branco.

O setor possui aproximadamente 300 empresas de móveis, o que gera cerca de 13 mil empregos diretos. A cidade de Ubá tem localização privilegiada na Zona da Mata, permitindo o acesso fácil a importantes mercados consumidores do país como Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo.


Convidados - Foram convidados a participar da audiência o presidente do Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá, Áureo Calçado Barbosa; o presidente do Sindicato dos Oficiais Marceneiros e Trabalhadores nas Indústrias de Madeira, José Carlos Reis Pereira; e o procurador do Ministério Público do Trabalho, Hudson Machado Guimarães; dentre outros.

Fonte:  ALMG

Nenhum comentário :

Postar um comentário