segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Obras da Energisa em Cataguases e várias outras cidades da região estão a todo vapor

Obras avançadas na Subestação de Miradouro. Foto: Energisa / Divulgação
A Energisa conta com um cronograma intenso de obras na sua área de concessão ao longo de todo ano e está finalizando importantes investimentos como a Subestação de Miradouro, cuja obra está avançada e a inauguração será em breve, beneficiando a região em mais de R$ 13 milhões. Além disso, a empresa conclui este mês obras que somam mais de R$ 2,4 milhões em nove municípios: Muriaé, Manhuaçu, Manhumirim, Argirita, Antônio Prado de Minas, Ubá, Cataguases, Rio Pomba e São Miguel do Anta.

“Essas obras têm impacto direto na melhoria da qualidade e na confiabilidade do fornecimento de energia e ampliação do sistema elétrico, já que estão sendo substituídos cabos por outros mais protegidos e instalados equipamentos mais modernos, o que torna a rede mais resistente aos fatores climáticos, dando maior robustez ao sistema e mais possibilidades de energização em casos de interrupções. Obras de segurança com afastamento de rede também estão sendo executada”, explica Fabio Lancelotti, gerente de Construção e Manutenção da Energisa.

Para este ano está previsto um investimento de mais de R$ 78 milhões na área de concessão da distribuidora, divididos em 66 municípios. Entre as áreas e iniciativas beneficiadas nas concessionárias estão o programa de universalização de energia elétrica, o atendimento de novas cargas e expansão das redes, a manutenção e a substituição de ativos, o combate ao furto de energia e o aperfeiçoamento de processos internos e capacitação das equipes.

Entre as obras destacam ainda: construção de linha de distribuição de alta tensão e melhoria das estruturas de linha de distribuição de alta tensão; substituição de equipamentos instalados em subestações por outros equipamentos mais modernos; migração da comunicação analógica para digital para melhor comunicação com as equipes de campo e atendimento ao cliente; entre outras.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Energisa

Nenhum comentário :

Postar um comentário