quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Prefeito de Cataguases irá direcionar verba orçamentária do Carnaval para recuperação do Município

O prefeito de Cataguases, Willian Lobo, anunciou em seu perfil no Facebook que tomou a decisão de não realizar investimentos públicos no Carnaval 2020 devido ao grande transtorno causado pela enchente no Município.

O Carnaval em Cataguases é realizado com recursos próprios da prefeitura e não com verbas carimbadas da cultura como alguns imaginam. Em 2018 e 2019, devido ao confisco do governo Pimentel dos recursos que deveriam ser direcionados aos municípios, o prefeito já havia tomado a mesma decisão de não realizar a festa de Momo. Com a decisão o prefeito irá direcionar a verba orçamentária prevista para o carnaval deste ano para recuperação do Município. 

Conforme esclareceu para o Site Mídia Mineira, o secretário de Cultura e Turismo de Cataguases, José Vitor Lima, o Município já havia orçado bandas, palco, som, banheiros químicos, iluminação e segurança para o carnaval deste ano com valor inicial estimado em R$ 80 mil, pois as bandas seriam todas da cidade. No entanto, o Corpo de Bombeiros não liberou a Praça Rui Barbosa como Baixo Risco, o que aumentaria o custo, pois para local de risco médio, o Município teria de desembolsar aproximadamente mais R$ 20 mil para cobrir aluguel de gerador de energia, brigada de incêndio, gradil de proteção e projeto elétrico diferenciado. Outro gasto que incidiria veio de um ofício da Polícia Federal exigindo a contratação de serviço de segurança devidamente registrado naquela entidade, podendo aumentar cerca de R$ 6 mil o valor. Por fim, os servidores que trabalhariam no carnaval teriam que receber horas extras, fazendo com que o valor total do Carnaval ultrapassasse R$ 110 mil, explicou o secretário. O edital de licitação para contratação do carnaval sairia nos próximos dias. 

"Não podemos pensar em festa diante de tantos problemas que estamos enfrentando após esta calamidade que atingiu tão devastadoramente nossa cidade. Peço o apoio e a compreensão de todos, e a união dos cataguasenses em torno desta causa maior de auxílio e solidariedade aos nossos conterrâneos", escreveu o prefeito.

Dados levantados pelo Município nesta quarta-feira (29), relatam que Cataguases tem 49 pessoas desabrigadas, que não tem como voltar para suas residências e teve 1612 pessoas desalojadas durante a enchente.

Nenhum comentário :

Postar um comentário